sábado, 23 de junho de 2012

DUAS RAPIDINHAS.

DUAS RAPIDINHAS.

PRIMEIRA RAPIDINHA

ELE OLHOU ELA. 
ELA OLHOU ELE.
ELE DISSE - HUUMMMMM.
ELA - HUM HUM HUM.
ESTAVA TUDO ACONTECENDO NAQUELA NOITE. TUDO DE BOM
ELE 27, ELA 25.
VAI ROLAR, AMBOS PENSARAM.
ELA PENSOU E FALOU PRA AMIGA - ELE VAI CHEGAR.
ELE TINHA CERTEZA - ELA VAI CHEGAR.
E FICARAM ASSIM, UM ESPERANDO O OUTRO, O OUTRO ESPERANDO O UM.
A NOITE ACABOU E OS DOIS FORAM EMBORA SOZINHOS, CADA UM PRO SEU LADO.
ELE CATOU UMA BARANGA QUALQUER PRA DESCARREGAR A TEZÃO OU SÓ PRA COMER ALGUMA, MAS PENSOU NA GAROTA O TEMPO TODO E ALGO DOÍA LÁ DENTRO. 
ELE GOZOU NA BARANGA E O GOZO FOI RUIM. 
ELE PENSOU - PELO MENOS NÃO VAI  ME DOER O SACO E ESQUECEU O ROSTO DA BARANGA, MAS LEMBROU O ROSTO DA GAROTA O RESTO DE SUA VIDA.
ELA FICOU COM UM BONITINHO, MAS QUE GOSTO RUIM NA HORA DO BEIJO.
ELA PENSOU - ESSE FILHO DA PUTA NEM ESCOVOU OS DENTES DIREITO. 
VOLTOU PRA CASA, COLOCOU A CAMISOLA DAS PRINCESAS DA DYSNEY QUE FICAVA MEIO CURTA E ADORMECEU ARREPENDIDA POR NÃO TER CHEGADO NELE E NO SONHO, SONHOU COM ELE. 
NO DIA SEGUINTE ELE FOI PRO TRABALHO E ELA TAMBÉM. 
OS DOIS TRABALHAVAM EM PRÉDIOS DIFERENTES, MAS NO MESMO QUARTEIRÃO DA AVENIDA PAULISTA.
NUNCA MAIS SE VIRAM.
E DEUS DISSE - PENA, ELES TINHAM SIDO FEITOS UM PRO OUTRO.
AH, DEUS, SÓ AGORA O SENHOR AVISA! CACETE!


Segunda Rapidinha

Naquela mesma noite, naquele mesmo lugar, a Baranga tinha ficado com o menino que não escovava dente e pegou o número do seu celular.
Mas, ganhou a noite porque acabou dando pro cara bonitão que deu o número errado de seu celular, mas ela só descobriu quando entrou bêbada no carro e tentou ligar pra ele, uma mulher atendeu e mandou ela à merda.
A Baranga quase bateu o carro naquela noite. Foi pega pela polícia, foi pra delegacia, foi multada e foi liberada.
Chegou em seu "muquifo" e desmaiou porque estava bêbada e puta da vida.
No dia seguinte tentou novamente falar com o bonitão que tinha comido ela na noite anterior. Foi mandada à merda de novo.
MERDA! - A baranga xingou.
Tentou outras vezes falar com o bonitão e foi mandada à merda tantas vezes que quase foi mesmo. 
Quando, depois de uma semana, foi lavar a calça vomitada que usara naquela noite que deu pro bonitão, encontrou o fone do bonitinho que não escovava os dentes.
Pensou - Ainda não dei pra mais ninguem desde aquele dia.
Ligou, ele atendeu, eles saíram, treparam, 6 meses depois eles casaram, 5 anos depois ela deixou dele porque não aguentava seu hálito de dente podre, ele fiocu com raiva e matou ela e foi preso preventivamente, deu no Datena que falou mal dele e depois ele foi solto e comprou dentadura.
QUE MERDA! 

É, é só isso. ACABOU.