segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

FRASES DE ODY FRAGA, INTELECTUAL DA BOCA.

APENAS FRASES DE ODY FRAGA O CINEASTA INTELECTUAL QUE VIVEU, AMOU E MORREU NA RUA DO TRIUMPHO.
Sobre a vida de Ody tem muita coisa na internet. Procurem.

Selecionei as frases incríveis de um grande cara, sem frescura, sem medo de ser o que quis ser. Um homem sem medidas, livre, ousado, doce e que nunca teve medo dos "grandes coisas" da intelectualidade hipócrita de uma época rebelde, louca e maravilhosa.


Ody - Um homem sem medo de si mesmo. 

FRASES DE ODY

"Tenho sete filhas e sou avô, podendo responder que só é livre quem vê o sexo com naturalidade. Apaguei completamente qualquer imagem de pecado no sexo. E não sou libertino."

"Não há padre progressista que não queira a libertação dos povos e a conquista da liberdade. Chegam a vender a ideia absurda de casar marxismo com cristianismo. Agora, se você fala de sexo, mostra sexo, todos os padres se unem e tornam-se medievais, pondo você numa fogueira sem pensar duas vezes. É que a grande arma deles é a repressão sexual. A Igreja usa o sexo para prender o seu rebanho."

"Eu Te Amo do Jabor é tão chulo como qualquer filme pornô da Boca. Só que é espertinho e sofisticado. Uma pornografia sofisticada, tão essencial para a classe média como uma sessão de análise. E muito mais barata. Todos nós precisamos de pornografia. Estimula as glândulas. Um executivo massacrado pelo seu trabalho se delicia com a Sônia Braga, como um operário com a Helena Ramos. No fim dá tudo no mesmo."

"... historicamente, quem é mais importante: Bocaccio ou Sade ? Quem é o mórbido ? Quem é o puro ?"

"Troquei a cultura européia e americana pela cultura da TV Tupi, onde escrevi O Preço de Um Homem, Belami e Vendaval. Mas uso Joyce, Thomas Mann e Camus para refletir as aspirações mais simples e essenciais em que personagens tipicamente brasileiros, que mexem com a sensibilidade do público do Cine Marabá, que aliás nunca leu nada."

"A Boca é um lugar de trabalho, uma universidade, o meio intelectual dos pobres, um lugar em que se ensina mais cinema do que na USP. Na USP se faz diariamente um discurso sobre cinema. Aqui se faz cinema. Por aqui tem chegado várias modalidades de jornalistas, pesquisando, inquirindo sobre essa entidade chamada Boca do Lixo e invariavelmente escrevendo folclore. Somos um centro humano de gente que trabalha ou quer trabalhar."

"Sexo e altar não têm nada em comum."

"Quando você não tem padrinho, você tem que se virar, ter jogo de cintura, ter imaginação criadora."

(As frases acima foram extraidas de uma entrevista da Revista Zingu, realizada pelo jornalista Astolfo Araújo) 
Recomendo ver a mesma na integra. Acesse: http://revistazingu.blogspot.com.br/2007/12/entrevista.html

E, esta é a minha citação predileta:
"O maior crime que cometemos contra nós mesmos é a simulação. Suportamos uma ópera quando temos vontade de ouvir um samba. Aturamos a uma convenção a respeito de moral e religião com vontade de dizer palavrões.Não está certo.
Temos necessidade de viver, mas é preciso faze - lo sinceramente. Não podemos matar o nosso eu para fazer coro com a paisagem que vivemos. Paisagem essa que não admitimos, mas aceitamos." Ody Fraga 

UMA ÚLTIMA CENA DE MINHA MEMÓRIA SOBRE ODY:
BAR SOBERANO. 
MESA DE ODY AGITADA. 
ODY FALA SOBRE UM HOMEM INCRÍVEL E CITA COISAS QUE ESSE HOMEM DISSE E QUE EU NUNCA HAVIA OUVIDO ANTES.
TIMIDAMENTE PERGUNTEI:
- QUEM É ESSE CARA?
- NIETZSCHE.
- GOSTARIA DE CONHECE - LO.

Ver mais sobre Ody Fraga
http://identidadecatarinense.blogspot.com.br/2007/02/ody-fraga-um-barriga-verde-na-boca-do.html

Tem um livro disponibilizado na Internet que acabei de encontrar, ainda não li, mas vou ler com certeza.
http://issuu.com/eduardowolff/docs/odyfraga_ironiadaboca