sexta-feira, 1 de abril de 2016

Esperança e Desesperança.


Às vezes, fico tão sem esperança que gostaria de ir contra tudo aquilo que acredito.
SOFRO POR ESPERAR E SOFRO POR DESESPERAR.

NA ESPERANÇA 
Eu acredito numa vida menos cruel e sem sofrimento dos animais.





NA DESESPERANÇA.
Chego a idealizar um mundo sem nenhum animal para cantar, encantar e nem se transformar em alimentos. 
Um mundo morto, com tudo morto, menos o homem e seus descendentes que não mais irão torturar, explorar, comer, testar, desmatar. 
Nada mais para destruir, a não ser ao próprio homem e seus filhos.


NA ESPERANÇA 
Nós, "os loucos", Aqueles que esperam e esperam e, dificilmente alcançam seus sonhos de Paz, desejamos um futuro perfeito aos filhos dos homens e mulheres do Planeta Terra.



NA DESESPERANÇA
Não desejamos isso, mas tememos que muitos homens lutem e herdem o seco e cruel fruto de seu desamor pelos seus herdeiros, pelos animais e pelo seu berço na Terra.